Ser professor!

Para muitos, hoje é um dia de muitas reflexões sobre sua trajetória profissional. Colocar na balança o que deu certo e o que podia ter sido melhor. É olhar para o passado, presente e pensar no futuro. Será que podemos realmente transformar a sociedade como pensamos? Pode-se até pensar que é muita prepotência achar que podemos transformar a nossa sociedade, mas então, o que seria dessa sociedade sem aqueles que lutam para vencer as barreiras do conhecimento e aceitação no dia a dia?

Aqueles que nascem com o dom, ou adquirem durante a jornada, aqueles que estudam por mais de quatro anos para se habilitarem a cuidar, ensinar, a realizar trocas de conhecimentos, a compartilhar e a viver com as dores, frustrações e angústias das diferentes realidades sociais que precisam de mudanças e que passam por esses profissionais. Esse ser que, na atual sociedade é tão diminuído por não receber o salário que merece, ou porque não é valorizado pelo que faz. Já pensaram em uma sociedade sem professor? Sendo ele transmissor de conhecimento, auxiliar de transformação ou mediador do crescimento e desenvolvimento, há séculos vem contribuindo sim, para a transformação da sociedade, através do processo educacional, na troca de conhecimentos e experiências com seus educandos, buscando o desenvolvimento do ser integral.

Dedicando seus dias, seus finais de semana (a única profissão que trabalha nos finais de semana em sua própria residência para dar conta de tantas correções e avaliações para não atrasar o planejamento educacional) em prol de dar a melhor qualidade de seu trabalho às crianças, jovens e adultos.

Dia 15 de outubro é comemorado o dia do Professor, em todo o Brasil. Valorização profissional que não deveria acontecer apenas neste dia, mas, todos os dias e momentos, que esse profissional atuante, esteja em Ação. Em outros países, o professor é tido como figura sagrada na formação do indivíduo, confirmando assim, sua importância para o desenvolvimento social do país.

Dia que todos recebem homenagens, sejam presenciais ou em redes sociais. Homenagens que demonstram, principalmente, através de frases de grandes educadores, como Rubens Alves quando afirma: “ensinar é um exercício de imortalidade. De alguma forma continuamos a viver naqueles cujos olhos aprenderam a ver o mundo pela magia da nossa palavra. O professor, assim, não morre jamais…” demonstrando nesta frase que deixamos sim, uma sementinha de nós em todos aqueles que passam pelas nossas salas de aula.

Bessa trás a força desse profissional, que luta uma batalha diariamente mas, se mantem verdadeiramente forte em seus propósitos: “um guerreiro sem espada, sem faca, foice ou facão armado só de amor segurando um giz na mão o livro é seu escudo que lhe protege de tudo que possa lhe causar dor por isso eu tenho dito. Tenho fé e acredito na força do professor.”

Poderíamos aqui citar diversas frases ou expressões que tentam conceituar a Ação e Atuação desse profissional de educAção, mas, concluímos com o diálogo abaixo e dessa forma, prestamos nossa homenagem a todos os educadores que fazem a diferença na vida de outros.

“Afinal o que faz um professor?

“Na pior das hipóteses o professor faz toda diferença.”  (Peanuts. Tirinha de Charlie Brown e snoopy).

Augusta de Cássia Silva Santos (Membro do Ideba)

26 Visita(s) a esta matéria.