O livro dos espíritos – 165 anos

O maior milagre que Jesus realizou, aquele que atesta verdadeiramente a sua superioridade, foi a revolução que os seus ensinamentos operaram no mundo, apesar da exiguidade dos seus meios de ação.

Se, em vez de princípios sociais e regeneradores, fundados sobre o futuro espiritual do Homem, Jesus só tivesse para oferecer à posteridade alguns fatos maravilhosos, hoje talvez apenas o conhecêssemos de nome.

Se o Cristo não disse tudo o que poderia ter dito, é porque achou necessário deixar certas verdades na penumbra, até que os homens pudessem compreendê-las. Portanto, conforme suas palavras, seu ensino era incompleto, uma vez que anunciava a vinda daquele que devia completá-lo. Ele previra, assim, que os homens se equivocariam com as suas palavras, que se desviariam dos seus ensinamentos, numa palavra, que desfariam o que ele fez, pois que todas as coisas teriam que ser restabelecidas: ora, só se restabelece aquilo que foi desfeito!

A possibilidade de comunicação com os seres do mundo espiritual é um novo domínio que se revela para nós e que tem ainda mais importância, porquanto ele alcança todos os homens, sem exceção.

É uma revolução que se realiza nas ideias, revolução tanto maior, quanto mais poderosa, quanto mais atinge, simultaneamente, pelo coração, todas as classes, todas as nacionalidades, todos os cultos.

Os frutos que o homem deve retirar dela não são somente para a vida futura; ele os colherá sobre a Terra, pela transformação que essas novas crenças devem necessariamente operar no seu caráter, nos seus gostos, nas suas tendências e, por conseguinte, nos hábitos e nas relações sociais. Pondo fim ao reino do egoísmo, do orgulho e da incredulidade, elas preparam o do Bem, que é o reino de Deus.

A gênese – os milagres e as predições segundo o espiritismo

 

O texto acima, extraído de a gênese,  fundamenta-se todo ele na pedra angular do espiritismo, O Livro dos Espíritos, organizado por Allan Kardec, e que hoje, 18 de abril de 2022, completa 165 anos de publicado. Nessa obra encontram-se os princípios da doutrina espírita, revelados pelos espíritos superiores, mostrando as leis que regem o mundo espiritual e suas interrelações com o mundo material. Passado esse período, continua sendo a bússola a guiar os “homens de boa-vontade” no seu trabalho contínuo de lapidação própria, para despojar-se do “homem velho”, fazendo surgir o “homem novo” transformado moralmente sobre a égide da mensagem do Cristo, Jesus.

Dessa forma, não só modificará a si próprio, pelo seu exemplo transformará a sociedade em que vive, como uma cadeia de dominós, que enfileirados, ao ter a sua primeira peça derrubada, gera uma reação em cadeia e todas as demais seguem seu movimento, com isso, ocorrerá a tão esperada transformação da Terra em mundo regenerado.

 

208 Visita(s) a esta matéria.