Notícias Espíritas Falsas

Sabendo que o movimento espírita e a internet são compostas por diferentes mentes e intenções individuais, cabe a nós ter a compreensão de verdadeiros cristãos em aceitar que haverão desentendimentos vez ou outra.

Que o Brasil, coração do mundo pátria do Evangelho está caótico, isso, nós sabemos. A pergunta agora é: o que você está fazendo para evitar as discórdias e caos nas mídias sociais e nos grupos de WhatsApp?

Abaixo, um tutorial com 3 passos para nós ajudarmos na divulgação consciente do Espiritismo em tempos turbulentos:

VERIFIQUE A FONTE ORIGINAL

Se teve alguém preocupado sobre a veracidade das informações, esse alguém foi Allan Kardec.

Em O Livro dos Médiuns, Capítulo XXVIII, em Dissertações Espíritas temos: “Só a verdade pode fornecer raízes a uma doutrina. Um sistema errôneo pode, sem dúvida, reunir alguns aderentes; mas, como lhe falta a primeira condição de vitalidade, efêmera será a sua existência.”

Em outras palavras, atente-se ao critério em verificar as notícias sem indicação de fontes, e aqui não somente em grandes veículos de comunicação confiáveis, e sim, as obras básicas ou livros ditados pelos espíritos Emmanuel, Joanna de Ângelis, André Luiz entre outros. Viu um texto ou uma frase sendo compartilhada? Cheque diretamente no livro a veracidade, antes de publicar.

DESCONFIE SEM PROVOCAR ⠀

Quem nunca viu um post sendo compartilhado por um amigo ou amiga, ou até mesmo de um centro espírita e já saiu compartilhando? As pessoas podem errar e tudo bem. “Abafai as discórdias”, disse uma vez o Codificador no livro Viagem Espírita de 1862, pronunciado nas reuniões gerais dos espíritas de Lião e Bordéus.

Antes de sair acusando essa ou aquela pessoa, desconfie da publicação, com a intenção de ser um investigador de Jesus. Ele não quer a discórdia, ele quer que sejamos conscientes do que lemos e postamos. Faça sua a parte! ⠀

LEMBRE DO CRIVO ⠀

Diferente de pensar pouco – em uma quantidade pequena – pense UM pouco, antes de sair comentando ou compartilhando seja o que for. A Doutrina Espírita é a doutrina da razão e se somos espíritas, precisamos ser exemplos do bom senso.

Alguém disse algo que você não concorda? Alguém publicou algo que nitidamente é uma mentira? Sigamos, pois, o conselho de Erasto em O Livro dos Médiuns, no Capítulo XX, item 230:

“(…) Desde que uma opinião nova se apresenta, por pouco que nos pareça duvidosa, passai-a pelo crivo da razão e da lógica; o que a razão e o bom senso reprovam, rejeitai ousadamente; vale mais repelir dez verdades do que admitir uma só mentira (…)”.

Ao invés de expor sua opinião com a intenção de ser ouvida/o, mande uma mensagem no particular e exponha com a intenção de ajudar e não de confrontar. Antes de ter razão, vamos buscar a união verdadeira uns com os outros. Tenho certeza que assim estaremos mais próximos de um planeta de regeneração!

Para saber mais sobre o assunto, assista:

Fake News Espírita – Júlio Sena

Fonte: TV Mundo Maior

214 Visita(s) a esta matéria.